Política


Deputada Graciela pede Casa da Mulher para cinco cidades da região

Ao todo, são 20 cidades de todo o estado que fazem parte da lista 

26/08/2021

Gustavo Rodrigues /

Deputada Graciela pede Casa da Mulher para cidades da região | Foto: Divulgação
A deputada estadual Delegada Graciela (PL), conhecida entre outros motivos por ser autora das leis Viva a Mulher e Belas EmPENHAdas, propôs nos últimos dias mais uma indicação que busca auxiliar as mulheres de todo o estado. Desta vez, ela fez a indicação da criação da Casa da Mulher para Franca e outros 19 municípios. 
 
Entre as cidades que fazem parte da lista, cinco são da região. Além de Franca, fazem parte Ituverava, São Joaquim da Barra, Batatais e Orlândia. Também estão no grupo os municípios paulistas de Araraquara, São Carlos, Ibitinga, Taquaritinga, Araras, Limeira, Rio Claro, Barretos, Bebedouro, Matão, Olímpia, Guaira, Barrinha, Jaboticabal e Sertãozinho.
 
A Casa da Mulher vai permitir o acolhimento, suporte jurídico e psicológico, qualificação e acessibilidade. Serão 20 unidades no estado de São Paulo. “Estas casas de apoio representam um grande avanço e vão ajudar a melhorar a qualidade de vida das mulheres vítimas de violência. Essa era uma carência para atender mulheres vítimas de violência doméstica e que poderá ser suprido com este programa. " disse a deputada. 
 
OBJETIVO
A Casa da Mulher terá um investimento de R$ 14,5 milhões em 20 unidades regionais apenas na primeira fase. Os futuros equipamentos oferecerão serviços de acolhimento, inclusão e atendimento, com enfoque multisetorial.
 
O objetivo é oferecer um espaço adequado para o desenvolvimento de políticas públicas com enfoque regionalizado, que possa garantir acolhimento a mulheres vítimas de discriminação e violência, além de promover encorajamento e capacitação para geração de emprego e renda. As ações serão desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Regional em parceria com as pastas da Justiça e Cidadania, Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Segurança Pública, Direitos da Pessoa com Deficiência e Saúde.
 
Os prédios da Casa da Mulher em SP serão erguidos por meio de convênios a serem firmados entre a SDR e municípios das diversas regiões administrativas do estado.
 
Cada uma das casas receberá investimento de R$ 725 mil e os projetos, desenvolvidos pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), contarão com salão principal e palco destinados a conferências e cursos em geral, salas de atendimento, brinquedoteca, área de gastronomia, sanitários e depósito para manutenção e limpeza. Entre os serviços previstos estão atendimento psicológico, social e jurídico, realizado por equipe multidisciplinar, além de ações de apoio ao empreendedorismo, trabalho e renda.